Anvisa dispensa registro e autorização para a importação das vacinas da Covax Facility

blank
Crédito John Cairns / Universidade de Oxford

A Diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira, 09 de fevereiro, a regulamentação que dispensa o registro e a autorização temporária de uso emergencial das vacinas contra o coronavírus adquiridas pelo Ministério da Saúde por meio do consórcio Covax Facility.

Com esta nova resolução, o processo de aquisição e importação de vacinas será simplificado, ao mesmo tempo, vai garantir que as vacinas sejam disponibilizadas com qualidade, segurança e eficácia à população brasileira no menor tempo possível. De acordo com a diretora da Anvisa Meiruze Freitas, o objetivo é reduzir a duplicação de esforços regulatórios, garantindo a liberação de vacinas que tenham passado por avaliação regulatória equivalente à desempenhada pela Anvisa, mas em outros países.

A Covax Facility funciona como uma plataforma colaborativa financiada pelos países-membros, com mais de 150 países impulsionando o desenvolvimento e a distribuição das vacinas contra a Covid-19. A iniciativa é liderada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Brasil deve receber 10,6 milhões de doses de vacinas pela Covax no primeiro semestre. O acordo do país com a OMS para receber um total de 42 milhões de doses vai custar R$ 2,5 bilhões.

 

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!