Em mil dias de governo, MDR investiu mais de R$ 3,5 bilhões para levar água para localidades que convivem com a seca — Português (Brasil)

blank

Ao longo de mil dias de gestão, o Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), investiu mais de R$ 3,5 bilhões em obras de segurança hídrica em todo o Brasil. Uma das prioridades, é levar água às regiões brasileiras que convivem com a seca, possibilitando o desenvolvimento dessas localidades e garantindo mais qualidade de vida e saúde para a população.

Parte desses investimentos foi destinada ao Projeto de Integração do Rio São Francisco, a maior obra hídrica do país. Com 477 quilômetros de extensão, divididos em dois eixos (Leste e Norte), o empreendimento e suas obras complementares vão garantir a segurança hídrica a 12 milhões de pessoas em 390 municípios localizados nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Desde 2019, grandes obras hídricas no Nordeste receberam recursos do Governo Federal, como o Cinturão das Águas do Ceará, as Vertentes Litorâneas da Paraíba, o Ramal e Adutora do Agreste Pernambucano, o Canal do Sertão Alagoano (entregue em maio de 2021) e a Barragem de Oiticica, no Rio Grande do Norte.

Além disso, foram iniciadas as obras do Ramal do Apodi, última etapa do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. A infraestrutura vai levar água a 54 municípios dos estados do Rio Grande do Norte, da Paraíba e do Ceará, beneficiando cerca de 750 mil pessoas. O investimento federal nas obras de construção civil é de R$ 938,5 milhões.

Outros empreendimentos que estão com os estudos e elaboração de projetos em andamento, tais como Projeto Seridó e a Adutora do Piquiri, no Rio Grande do Norte, e o Canal do Sertão Baiano.

Programa Água Doce

O Programa Água Doce, que tem como objetivo a implantação de sistemas de dessalinização para utilização de águas subterrâneas salobras e salinas de poços profundos no semiárido, teve 278 sistemas colocados em operação desde 2019. Outros 320 devem ser instalados até o fim do próximo ano.

Águas Brasileiras

O Governo Federal também lançou o Programa Água Doce, que busca garantir a oferta de água em quantidade e qualidade à população e para o setor produtivo por meio da revitalização das principais bacias hidrográficas do país. O programa busca alavancar iniciativas de recuperação de áreas degradadas com o uso de tecnologias avançadas.

Em edital, 26 iniciativas foram selecionadas pelo MDR para integrar o Programa e se candidatarem a receber patrocínio de empresas privadas. Esses projetos vão beneficiar mais de 250 municípios de 10 estados, sendo 16 iniciativas para a Bacia do Rio São Francisco, duas para a do Rio Parnaíba, duas para a do Rio Taquari e seis para a do Rio Tocantins-Araguaia.

Poços e cisternas

O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), órgão vinculado ao MDR, instalou cerca de mil poços artesianos e mais de 1,5 mil sistemas de abastecimento em sua região de abrangência entre 2019 e 2021. Já a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), também vinculada ao MDR, está investindo R$ 56,9 milhões para perfuração de 740 poços e mais de 2,1 mil cisternas, que irão atender 50 mil pessoas em 191 municípios nordestinos.

Por meio do Dnocs, foram, também, entregues mais de 80 mil reservatórios de polietileno e caixas d’água, que beneficiam 400 mil pessoas. Além disso, o órgão também concluiu 50 obras em barragens desde 2019, incluindo recuperação, ampliação e construção de estrutura.

A Codevasf também já investiu mais de R$ 2,7 bilhões em diversas ações nas regiões de sua abrangência, como obras hídricas estruturantes, sistemas de abastecimento de água, estações de tratamento de água e de esgoto, entre outros.

Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional

 

Fonte: Gov.br

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!