Governo Federal cede imóvel para construção do Hospital do Câncer de Goiás — Português (Brasil)

blank

O Governo Federal, por meio da Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União do Ministério da Economia (SPU/ME), autorizou, nessa segunda-feira (25), a cessão gratuita de um terreno da União ao Governo do Estado de Goiás para construção do Hospital de Câncer de Goiás, conhecido como Hospital de Amor. A medida, que consta da Portaria nº 12.482/21, viabiliza o início imediato das obras de terraplanagem no local. Até 2022, o terreno será doado para o ente estadual. 

“Essa destinação é muito importante para a população. O hospital oncológico será referência e realizará tratamento gratuito a pacientes, sendo um ponto de atendimento para o estado e toda a região Centro-Oeste”, destaca a secretária de Coordenação e Governança do Patrimônio da União, Fabiana Rodopoulos. 

O complexo hospitalar contará, ainda, com alojamento para as famílias carentes que buscarem tratamento e necessitarem permanecer no local, a exemplo de pais ou responsáveis que estiverem acompanhando crianças ou incapazes, principalmente de municípios distantes de Goiânia (GO). 

“Trata-se de uma iniciativa histórica, que vai garantir atendimento e tratamento médico-hospitalar de qualidade para crianças, mulheres, idosos e pacientes em geral. Eles poderão contar com um espaço humanizado e adequado com os melhores padrões internacionais na área da saúde”, afirma o governador de Goiás, Ronaldo Caiado. 

O ativo, avaliado em R$ 51 milhões, possui 177 mil m². Ele faz parte da Fazenda Retiro e está localizado na BR 153, km 4, em frente ao Aeroporto Internacional de Goiânia (GO).  

” O imóvel era da Embrapa e veio para SPU para viabilizarmos essa destinação. Ele fica em uma das áreas mais importantes de Goiânia e Região Metropolitana, na Rodovia (BR 060/153) que liga nosso estado ao Sul e Norte do país. Soma-se a isso a importância da construção do Hospital do Amor para a nossa região. Assim, a SPU demonstra seu papel essencial para o desenvolvimento local e nacional, com atuação estratégica e racional, a serviço da sociedade”, ressalta o superintendente substituto do Patrimônio da União em Goiás, Uzias Adorno Junior. 

A partir da assinatura do contrato de cessão, o governo do estado terá prazo de cinco anos para cumprir os objetivos previstos. Além disso, deverá obter os licenciamentos, autorizações e alvarás necessários à implantação e à execução do projeto, observando rigorosamente a legislação e os regulamentos das autoridades competentes e dos órgãos ambientais. 

Com informações do Ministério da Economia 

 

Fonte: Gov.br

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!