Investimentos em ferrovias é tema de reunião do Ministério da Infraestrutura com investidores em Nova Iorque — Português (Brasil)

blank

Com o objetivo de atrair investimentos privados para o setor de infraestrutura de transportes, desde a segunda-feira (4), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, apresenta o modelo brasileiro de concessões e a carteira de projetos a grupos de investidores, em Nova Iorque. A modelagem dos contratos e a redução da burocracia receberam elogios de executivos.

Na manhã desta quarta-feira (6), terceiro dia de roadshow, o destaque foi o programa de autorizações ferroviárias que reduz a burocracia para novos investimentos.

“Estamos falando com fundos, com bancos. Acabamos de sair agora de um banco e o tema das autorizações ferroviárias está na pauta. Ontem tivemos a aprovação no Senado do Marco Ferroviário que permite as autorizações e isso abre uma nova perspectiva para a infraestrutura brasileira. Já são 14 pedidos de autorização que podem representar até 5.300 quilômetros de construção e mais de R$ 80 bilhões de investimentos”, disse o ministro.

“Seguramente, com esse passo que traz segurança jurídica e coloca o Marco [Ferroviário] como algo que não vai ter mais volta, como um passo definitivo, nós teremos ainda mais pedidos de autorização. O assunto está sendo extremamente debatido, causou um interesse muito grande”, afirmou Tarcísio Gomes de Freitas.

Roadshow

Entre as oportunidades apresentadas desde a segunda-feira, os investidores demonstraram interesse pelo Programa de Autorizações Ferroviárias, Pro Trilhos, que tem a missão de reequilibrar a matriz de transporte brasileiro a partir da expansão da malha ferroviária até o índice de 40% em 2035. Um grupo manifestou interesse na modelagem de concessão dos mais de três mil quilômetros de rodovias no Paraná, entre outros.

A carteira de projetos no Brasil será apresentada a mais de 50 instituições do mercado global de investimentos no roadshow, até a sexta-feira (8). O objetivo do Governo Federal é assegurar R$ 260 bilhões em aporte privado a longo prazo para o setor de infraestrutura de transportes do Brasil até o fim de 2022.

Estão programados compromissos com investidores, executivos de instituições e fundos financeiros, além de agências de classificação de risco. Nos encontros, o ministro Tarcísio Gomes de Freitas e a equipe também dão um panorama dos resultados alcançados nos últimos anos.

“Conseguimos mostrar que aquilo que apresentamos em 2019 avançou e avançou muito nesses pouco mais de dois anos”, disse o ministro.

Carteira de negócios

Em outubro e novembro, o Governo Federal realizará mais 11 leilões: dois importantes projetos rodoviários e nove arrendamentos portuários. Está marcado para o dia 29 de outubro o maior leilão rodoviário da história com a relicitação da Via Dutra, em conjunto com a Rio-Santos, com quase R$ 15 bilhões de investimentos.

No setor portuário, está previsto para novembro o maior leilão de arrendamento com duas áreas destinadas a combustíveis no porto de Santos que receberão cerca de R$ 1 bilhão em melhorias por parte do setor privado.

O Ministério da Infraestrutura ainda trabalha para a renovação antecipada de contrato da malha ferroviária da MRS no sudeste do país, com mais R$ 16,7 bilhões a serem investidos.

O próximo ano será marcado pelos leilões de 16 aeroportos, com destaque para Congonhas (SP) e Santos Dumont (RJ), a desestatização do Porto de Santos. E também a concessão da Ferrogrão, de Sinop (MT) a Miritituba (PA), e mais de 12 mil quilômetros de rodovias, com destaque para o anel de integração do Paraná. Um total que ultrapassa pelo menos R$ 160 bilhões de investimentos a serem contratados pelo Governo Federal, de acordo com o Ministério da Infraestrutura.

Eventos anteriores

Em 2019, o ministro Tarcísio Gomes de Freitas realizou roadshows nos Estados Unidos, Espanha, Alemanha e Inglaterra. Desde 2019, cerca de R$ 74 bilhões foram contratados para o incremento da logística nacional com as concessões de 34 aeroportos, cinco rodovias, seis ferrovias considerando concessões, renovações e investimento cruzado, 29 arrendamentos portuários, além de autorizações para 99 Terminais de Uso Privado.

 

Fonte: Gov.br

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!