Ministério da Saúde lança programa para qualificar profissionais de urgência e emergência médica — Português (Brasil)

blank

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, está investindo R$ 14 milhões para a capacitação de 10 mil profissionais que atuam em urgências e emergências médicas em todo o país. O lançamento do Programa SOS de Ponta – Capacitação nas Urgências e Emergências do Brasil – ocorreu no dia do médico, celebrado nesta segunda-feira, 18 de outubro, em um evento realizado em Brasília.

O Programa prevê a criação de centros de capacitação permanente em todo o país. O objetivo é fortalecer a atuação do Sistema Único de Saúde (SUS) nas respostas às situações de catástrofes, urgências e emergências dentro das unidades públicas de saúde. Segundo o Ministério da Saúde, a qualificação e valorização desses profissionais vão possibilitar abordagem de excelência aos pacientes críticos.

“Nós sabemos que nas urgências e emergências é onde existe o risco maior de morte. Nós precisamos qualificar melhor aqueles que estão na ponta para atender essas situações”, afirmou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Os cursos serão presenciais e a distância em ambiente de simulação realística. A iniciativa vai permitir a formação de um banco de profissionais prontos para entrar em ação no enfrentamento a situações de emergências. “Estamos entregando hoje ao Brasil 10 mil vagas de qualificação em programas de urgência e emergência para os médicos brasileiros. Esse é o nosso presente para os nossos colegas no dia do médico. Esse é também o nosso presente para o Brasil. Pessoas mais qualificadas e mais preparadas para cuidar dos brasileiros”, ressaltou a secretária de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, Mayra Pinheiro.

Ação

Uma equipe de 10 médicos do Ministério da Saúde está na Ilha do Marajó, no Pará, para capacitar as equipes locais e ajudar no atendimento da população. Entre as ações estão a do Outubro Rosa, de prevenção ao câncer de mama. O Ministério da Saúde está com equipe completa para realizar atendimento de preventivo, colposcopia e mamografia em locais de difícil acesso.

“A nossa equipe vai estar aqui a semana inteira, junto com os médicos da atenção primária, pagos pelo Mais Médicos, do Governo Federal, do Ministério da Saúde, para atender a população que mais precisa num dos menores IDHs do país”, destacou o secretário de Atenção Básica em Saúde, Raphael Câmara.

A ação também será realizada na cidade paraense de Melgaço, que apresenta o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a situação imposta pela Covid-19 deixa de lição o fortalecimento do sistema de saúde do Brasil e que não vai faltar investimentos. “No ano de 2020, nós tivemos créditos extraordinários superiores a R$ 50 bilhões e no ano de 2021 teremos novamente um reforço acima de R$ 50 bilhões no orçamento do Ministério da Saúde e isso equivale a quase um orçamento adicional. Isso é um sinal claro do compromisso, não só do governo, mas do Estado brasileiro, com o enfrentamento à pandemia da Covid-19”, destacou Queiroga.

O ministro lembrou ainda que o Ministério da Saúde já distribuiu mais de 310 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 para a população brasileira.

“Nós já temos a campanha de vacinação de 2022 garantida. Só do ano de 2021 nós teremos um excedente de 134 milhões que serão utilizadas no ano de 2022. Nós já temos 354 milhões [de doses] asseguradas para 2022 para que, novamente, repitamos o sucesso que já temos neste ano”, finalizou.

Fonte: Gov.br

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!