Agronegócio tem saldo positivo de US$ 9,3 bilhões em fevereiro de 2022 — Português (Brasil)

blank

As vendas de produtos do agronegócio no mercado externo superaram as compras em US$ 9,3 bilhões em fevereiro. As exportações do setor chegaram a US$ 10,5 bilhões no mês passado, um aumento de 64,5% na comparação com fevereiro de 2021. Já o valor das importações foi de US$ 1,2 bilhão, crescimento de 2% no comparativo com o mesmo período do ano anterior.

Com o resultado de fevereiro, a participação do agronegócio chega a 45,9% das exportações brasileiras.

Os dados foram divulgados nessa quarta-feira (23/03) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). De acordo com o instituto, o superávit na balança comercial de US$ 9,3 bilhões representa um crescimento de 78,8% em relação a fevereiro de 2021 e de 20,8% frente a janeiro de 2022.

No acumulado dos últimos 12 meses, o valor das exportações do agronegócio teve alta de 27% se comparado com o mesmo período do ano anterior. Enquanto isso, as importações cresceram 8%, contribuindo para a alta de 30% no saldo da balança comercial do setor, o que corresponde a US$ 113,6 bilhões no período.

Segundo o Ipea, a alta do valor das exportações no mês de fevereiro é justificada, em parte, pela forte elevação dos preços internacionais das principais commodities que o Brasil exporta. O preço internacional da soja e do milho estão próximos das máximas históricas. Com isso, em fevereiro, o valor mensal das exportações ficou acima do registrado em qualquer mês de 2019 e 2020.

As commodities são produtos de origem agropecuária ou de extração mineral, em estado bruto, usados como matéria-prima pela indústria para fabricação de outros produtos, como soja e minério de ferro, por exemplo.

Ainda de acordo com o Ipea, a alta dos preços internacionais da carne bovina e a demanda aquecida devem contribuir para a manutenção dos altos valores das exportações desse produto neste ano. Já a exportação de carne suína foi impactada pela queda nos preços internacionais, motivada pela redução das importações chinesas, país que vem aumentando a criação de porcos.

Em fevereiro, os envios de carne suína brasileira para China caíram 48% em relação a fevereiro de 2021. No entanto, parte dessa queda foi compensada pela venda a outros países.

Além da alta em valor na maior parte das commodities exportadas, dez dos quinze produtos acompanhados pelo Ipea também apresentaram alta na quantidade exportada. A principal contribuição para o desempenho de fevereiro vem do complexo da soja e da carne bovina, com as maiores variações em relação a fevereiro de 2021. O volume exportado de soja em grãos aumentou 137%, do farelo de soja cresceu 52,8% e a quantidade de óleo de soja teve alta de 30%. Já a carne bovina teve aumento de 42% no volume exportado.

Balança comercial

A Balança Comercial é o conjunto de dados do comércio exterior do Brasil que são divulgados mensalmente pelo Governo Federal. Os números indicam a diferença entre as exportações e importações, seja do mês ou do ano.

Em 2021, a balança comercial brasileira fechou o ano com superávit de US$ 61 bilhões. Isso significa que o país vendeu mais ao exterior do que comprou, ou seja, recebeu mais dinheiro enviando seus produtos do que gastou comprando mercadorias de outros países.

Quando o inverso acontece, a compra de produtos de fora supera o que o país vendeu no mercado externo, ocorre o déficit. Quando esses casos acontecem, o país acaba criando uma dívida, já que teve que enviar mais dólares ao exterior do que recebeu. O equilíbrio ocorre quando os valores de importação e exportação são equivalentes, deixando o saldo do país estável.

Fonte: Gov.br

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!