Com 7,2 mil km rodados, Governo Federal marcou chegada da TV digital para 775 mil pessoas — Português (Brasil)

blank

Setenta e cinco dias após ligar o motor do carro e partir rumo a Barcelona (RN) a equipe técnica do Ministério das Comunicações (MCom) retornou à capital potiguar, fechando o primeiro ciclo de visitas do projeto Digitaliza na Estrada. Foram 49 cidades nordestinas, algumas muito pequenas, outras com quase 70 mil habitantes. Em todas, independente do porte, a mesma conquista: acesso à informação, educação, cultura e entretenimento, sem custos, com qualidade, diversidade e interatividade.

Neste ciclo, os municípios com o processo mais avançado de instalação da infraestrutura ganharam atenção especial. Olhando a linha do tempo, pouco mais de 200 dias separam o lançamento do primeiro edital de convocação do programa Digitaliza Brasil, em junho de 2021, e a chegada da TV digital, acompanhada pela equipe do MCom, em Barcelona. Rota a rota, o Digitaliza na Estrada percorreu 7,2 mil km em seis estados do Nordeste (AL, CE, MA, PB, PI e RN), presenciando a virada de chave da digitalização. E a presença se materializou “da porta para dentro” – uma casa em cada cidade acolheu os técnicos da pasta, que ensinaram todos os passos para sintonizar os canais digitais.

Apenas nos municípios visitados quase 775 mil pessoas foram impactadas com a chegada da TV digital.

SERÁ QUE VAI CHEGAR? 

Parte dos gestores municipais admitiram ter duvidado da efetividade do programa. “Estamos sendo agraciados nesta parceria entre os governos municipal e federal, mas tínhamos receio: será que vai chegar? Normalmente, isso vai para as grandes cidades. Graças a essa parceria com o Ministério das Comunicações, Cururupu está recebendo a TV digital”, confessou o prefeito da cidade maranhense, Aldo Lopes. No estado, onze cidades foram visitadas pelo Digitaliza na Estrada, somando 1,7 mil km rodados e mais de 352 mil pessoas impactadas. Uma pequena parte dos 62 municípios no Maranhão que serão beneficiados com o investimento federal (29% do total).

“Alguns radiodifusores não vislumbram a possibilidade de instalação de uma estação retransmissora de televisão digital em municípios de pequeno porte, tendo em vista, na visão deles, a inviabilidade financeira decorrente do custo inerente à implantação da estação em relação ao seu retorno. É por isso que estamos fazendo a parceria com as prefeituras”, afirmou William Zambelli, diretor de Outorga e Pós-Outorga da pasta. Além da importância de levar o sinal digital, o Digitaliza na Estrada também abre um canal para ouvir as demandas de gestores e moradores das localidades por onde passa.

Além do Maranhão, o projeto marcou o advento da TV digital para mais de 141 mil pessoas no Rio Grande do Norte; 116 mil no Piauí; 115 mil no Ceará; 26 mil na Paraíba e 23 mil em Alagoas. Contudo, outras milhares de famílias nordestinas terão o sinal digitalizado de televisão até o final de 2022 – apenas no Nordeste são 502 os municípios qualificados no programa.

DIGITALIZA BRASIL 

O programa federal, executado pelo Governo Federal, por meio do MCom, vai beneficiar 1.638 municípios no Brasil. Criado por portaria, publicada em maio de 2021, ele institui a política pública para digitalização dos serviços nas cidades sem qualquer sinal digital, beneficiando mais de 23 milhões de brasileiros. Nesta ação, o Governo Federal concentra esforços para instalar os equipamentos de transmissão e distribuir kits de conversão da TV para famílias de baixa renda, integrantes do Cadastro Único.

Enquanto a adesão das últimas cidades está em processo de análise de documentação, o sinal digital está sendo implantado em todas as demais regiões do país. A Seja Digital, entidade executora, fornece os equipamentos e a instalação da infraestrutura, sem qualquer custo para a população. Dos municípios convocados, 1.627 manifestaram interesse em digitalizar o sinal de televisão. Em 161 cidades, o sinal digital já está ativado. Estas e outras informações podem ser acompanhadas no painel do programa.

Com a chegada do sinal digital, os canais que transmitiam suas programações de forma analógica precisam migrar para a nova tecnologia. De acordo com o levantamento do MCom, a mudança representaria a consignação de 4.006 canais. Para além desses, é prevista a consignação (nos municípios que aderiram ao Digitaliza Brasil) de um canal digital para a TV Brasil e outro para a Câmara dos Deputados, totalizando mais 3.276 canais.

Com informações do Ministério das Comunicações

Fonte: Gov.br

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!