Governo Federal realiza entrega do Complexo Esportivo Badminton, em Teresina (PI), um dos maiores da América Latina — Português (Brasil)

blank

Teresina (PI) promete continuar lançando atletas brasileiros para o badminton mundial. No sábado (09/04), o ministro da Cidadania, Ronaldo Bento, ao lado do ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, realizou a entrega oficial de um dos principais complexos de badminton da América Latina, na Universidade Federal do Piauí (UFPI). O Governo Federal investiu R$ 6 milhões no Complexo Esportivo Badminton.

Com grandes nomes do esporte, como os irmãos piauienses Fabrício Farias e Francielton Farias, que já estiveram entre os cem melhores do mundo na modalidade, e a dupla Jaqueline Lima e Sâmia Lima, que atualmente está em 68º do ranking global, Teresina é considerada a capital brasileira da modalidade das raquetes e petecas.

O complexo na capital piauiense conta com seis quadras nas dimensões oficiais, arquibancada para 500 pessoas, academia, departamento médico, alojamento, refeitório, cabines para imprensa e espaço administrativo, além de áreas de nutrição e fisioterapia. Todo o espaço é climatizado e, ainda, comporta a hospedagem de 12 atletas, com máquina de lavar roupa, refeitório e cozinha.

Jovens Talentos

A Confederação Brasileira de Badminton (CBBd) utiliza o espaço para aulas do Projeto Jovens Talentos, que visa apoiar a prática esportiva em escolas e clubes que trabalham com a modalidade em Teresina. O programa tem parceria, além da UFPI, da Secretaria Municipal de Educação e Cultura e da Federação de Badminton Piauiense. As instalações serão sede também para competições internacionais. A cidade foi incluída pela Federação Mundial de Badminton (BWF) no Circuito Internacional.

“Se antes a gente já conseguia bons resultados treinando em locais inapropriados, com lama e vento, agora que temos as quadras climatizadas, vamos ter resultados ainda melhores”, projeta Marcos Ryan Santos. Ele tem 19 anos, treina desde os 11 e integra a equipe brasileira.

A mãe de Ryan, Lucimar Santos, subiu ao palco para agradecer a construção do complexo e o reconhecimento da modalidade. “É muito importante para nós, que somos pais, que acompanhamos a luta dos filhos atletas para treinar, comprar material, passagem para competir fora. Gostaria de agradecer ao Governo Federal pela entrega, é um incentivo ao futuro dele e de muitos jovens”.

A estrutura das quadras já vinha sendo utilizada por atletas e pela confederação desde 2019, mas faltava concluir parte da estrutura administrativa e a climatização. Por 11 meses, entre 2020 e 2021, o complexo serviu de hospital de campanha durante a crise sanitária da Covid-19 para recuperação de pacientes. Agora, as quadras já voltaram a ser utilizadas para a prática do esporte, dentro dos protocolos de saúde.

O evento na capital piauiense também contou com as presenças de Luiz Galvão, secretário executivo do Ministério da Cidadania, e de André Alves, secretário especial adjunto da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, além de autoridades locais e do reitor da Universidade Federal do Piauí, Gildásio Guedes Fernandes.


Auxílio Brasil

No evento de inauguração do Complexo de Badminton, o ministro da Cidadania, Ronaldo Vieira Bento, também entregou simbolicamente o cartão do Auxílio Brasil a uma família beneficiária de Teresina.

Patrícia Peres é autônoma e vive com o marido e os dois filhos. A única renda fixa da família é o Auxílio Brasil. “Antes, eu recebia R$ 90. Agora, são R$ 425. E, no fim do ano passado (2021), vi que tinham depositado R$ 1.425. Fiquei muito feliz quando descobri que era da Bolsa de Iniciação Científica da minha filha”, ela contou.

Na cerimônia, também foi entregue à Evelyn, filha de Patrícia, um certificado e uma medalha de honra ao mérito, em reconhecimento aos excelentes resultados dela em Olimpíadas do conhecimento. Aos 15 anos, a jovem já levou medalhas de ouro e prata na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. Por estar inscrita no Cadastro Único e por seus resultados nas competições de conhecimento, ela ganhou a Bolsa Iniciação Científica Júnior.

A bolsa é um dos benefícios complementares do Auxílio Brasil e tem como finalidade incentivar os estudantes a se dedicarem aos estudos e a desenvolverem potencialidades na ciência, contribuindo para a melhor integração ao ambiente escolar e à elevação da autoestima, além da profissionalização na área.

“O incentivo da bolsa é importante para que eu possa representar meu estado e também incentivar a participação de mulheres nas Olimpíadas. Eu quero impactar as pessoas por meio do meu conhecimento, e incentivar outras pessoas que estão numa trajetória parecida com a minha”, afirmou Evelyn.

Cerca de três mil estudantes no Brasil já recebem a bolsa. O repasse é no valor de mil reais em parcela única, provinda do Governo Federal, e 12 parcelas de R$ 100, executadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O Piauí tem cerca de 545 mil famílias atendidas pelo Auxílio Brasil, sendo que mais de 19 mil delas são novas no Cadastro Único. Desse total, 213 estudantes foram selecionados para receberem a Bolsa de Iniciação Científica Júnior.

Com informações do Ministério da Cidadania

Fonte: Gov.br

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do SaquaremaTV em seu e-mail, é de graça!